Busca rápida
barra
Busca detalhada

Home > Notícias > Avery Dennison e Polpel trabalham juntas para reciclar liners usados em materiais autoadesivos



Avery Dennison e Polpel trabalham juntas para reciclar liners usados em materiais autoadesivos

23/10/2017 - Segunda-Feira
Compartilhe:
O trabalho conjunto é uma forma de ajudar a preservar o meio ambiente, já que a Polpel possui uma tecnologia que possibilita reciclar liner papel e transformá-los em uma polpa celulósica que é usada como matéria-prima para a produção de papel

A Avery Dennison, multinacional fabricante de materiais para rótulos e comunicação visual, possui diversas metas sustentáveis a serem cumpridas até 2025 e que devem impactar positivamente no meio ambiente. Para que seja possível alcançar todos os objetivos, a empresa procura constantemente por empresas que também possuem responsabilidade ambiental, como a Polpel, que irá reciclar os liners - parte que protege o adesivo antes da aplicação do rótulo – utilizados nas embalagens das mais diversas marcas e produtos do mercado. “A iniciativa faz parte da meta de eliminar 70% dos resíduos de esqueleto e liner da nossa cadeia de valor, isso significa que estamos nos movimentando para ser uma força para o bem e oferecer aos nossos clientes alternativas para reduzir esse tipo de resíduo”, afirma Roberto Yokoi, Gerente de EHS da Avery Dennison na América Latina, ''estamos conectando clientes e usuários finais em todo o país para, assim, retirar toneladas de material dos aterros sanitários e incineradores'', completa.

A tecnologia desenvolvida pela Polpel permite a reciclagem de papéis especiais, transformando-os em uma polpa celulósica enominada ''celulose polpel'', que é usada como matéria-prima para a produção de papel. O material passa pelo processo de recebimento, tratamento, classificação e, por último, pela desagregação química em um pulper, o que resulta na polpa celulósica que é armazenada e entregue aos parceiros. “Dessa maneira, conseguimos inserir nossos materiais autoadesivos em um modelo de economia circular e, assim, ajudamos os nossos clientes a encontrar alternativas mais sustentáveis para seus resíduos”, comenta Yokoi.

Segundo o Diretor de Negócios da Polpel, Ailton Alves, a soma dos esforços junto à Avery Dennison permitiu que a empresa recebesse em torno de 10% do volume total de liner existente no mercado brasileiro, mas a meta é dobrar este número “Aparentemente é um número baixo se analisarmos o mercado como um todo. Porém, estamos falando de 300 toneladas ao mês de material que não está indo para os aterros, causando um grande impacto na preservação do meio ambiente”, afirma. Alves conta que, por ano, estima-se que mais de 20 mil toneladas de resíduos de liner são jogados em aterros do país inteiro.

Um estudo divulgado no Seminário AWA Label Release Liner Industry em 2016, indica que o segmento de rótulos autoadesivos é responsável por 50% do uso de liners. Por isso, a líder global de sustentabilidade da Avery Dennison, Renae Kulis, afirma que a existe um forte movimento para modelo de economia circular, que transforma liners usados em materiais novos. “Estamos trabalhando fortemente para alcançar esta visão, por isso, esse tipo de iniciativa é importante para conquistarmos um meio ambiente melhor para as futuras gerações”, ressalta.

Para Alves, as vantagens de se reciclar liners usados são enormes e é uma prática que todas as empresas que utilizam o material deveriam adotar. Segundo os estudos comparativos da Polpel no Brasil, “uma tonelada de aparas pode substituir entre 2 e 4 m de madeira, conforme o tipo de papel a ser fabricado, garantindo a vida útil de 15 a 30 árvores adultas que seriam cortadas para a fabricação de papel. Além disso, na fabricação de uma tonelada de papel reciclado são necessários 2.000 litros de água, enquanto no processo tradicional este volume pode chegar a 100.000 litros/tonelada. Em média, há uma economia de metade da energia gasta no processo convencional de fabricação, podendo chegar a 80% na comparação entre papéis reciclados simples com papéis virgens feitos com pasta de refinador”.

Fonte: AtitudeCom Comunicação



Saiba mais sobre a Avery Dennison




Compartilhe:




Comente