Busca rápida
barra
Busca detalhada

Home > Notícias > Cervejaria mineira lança versão pretensiosa da cerveja



Cervejaria mineira lança versão pretensiosa da cerveja

14/02/2017 - Terça-Feira
Compartilhe:
Cervejaria mineira lança cerveja inspirada no comportamento humano. Batizada de “Pretensão”, a bebida faz parte da linha Expressionista da Krug Bier que, marcada por rótulos cheios de arte

Cervejaria mineira lança versão pretensiosa da cerveja

Feita com puro malte Whisky e envelhecida em carvalho francês, a Pretensão, sexta cerveja da linha Expressionista, da Krug Bier, tem como marca a sofisticação tanto no que diz respeito às características da bebida, quanto na identidade visual.

“Escolhemos uma garrafa de champagne de 375 mL, com rótulo em alto relevo, fios dourados que remetem ao ouro e numeradas”, revela Herwig Gangl, sócio diretor da Krug Bier.

A ideia e o nome da cerveja Pretensão, assim como das outras bebidas que compõem a linha, veio do quadro “Alegoria da Calúnia” pintado por Irma Renault.Dentre as figuras da obra, nota-se um homem com asas de borboleta que não toca o chão, o que sugere a perda da referência de seu tamanho e faz com que, pretensioso, ele se ache melhor do que realmente é.

Segundo, Alfredo Figueiredo, criador da linha expressionista da Krug, primeiro decidiram o nome da cerveja baseado nas figuras representadas na obra e, a partir disso, foi escolhido o estilo da bebida. Foram incorporados, ainda, detalhes para engrandecer e dar um ar mais sofisticado. “O produto é diferenciado, ela é realmente pretensiosa. O sabor remete a whisky e vinho, assim como seu teor alcoólico, de 11%”, conta Alfredo. Ainda segundo ele, todas essas características prometem despertar a curiosidade do cervejeiro que além de degustá-la, vão querer colecioná-la.

Linha Expressionista

A linha Expressionista, que já conta com as cervejas Calúnia, Inocência, Rancor, Remorso e Sarcasmo, é baseada no comportamento humano. O rótulo de cada uma delas é um detalhe a parte, as figuras coloridas intrigam e causam curiosidade sobre o que querem dizer. Toda a arte foi baseada nas representações do quadro “A Calúnia”, pintado por Apeles, considerado o melhor pintor da Antiguidade e posteriormente reproduzida pela Irma Renaut.

De acordo com a história, Apeles foi escolhido por Alexandre, O Grande, para ser seu retratista oficial, o que gerou muita inveja em outros pintores e ele foi acusado de conspiração. Provando sua inocência, Apeles pintou o quadro “A Calúnia”, para representar seu sofrimento. Essa obra, devido à baixa qualidade dos materiais da época, perdeu-se no tempo e ficou registrada apenas em documentos clássicos. Em 1495, Boticelli pintou um quadro chamado “A calúnia de Apeles”, baseado nos relatos do quadro do pintor.

Foi então que a cervejaria em homenagem a inspiração que teve resolveu desenvolver o seu próprio quadro, “A Calúnia da Krug”. Pintado em 2016, por Rafael Resende, artista mineiro. “A ideia dos personagens já estava relativamente bem concebida, mas o tipo de traço do quadro demandou muitas horas de reflexões e cervejas para ajudar na inspiração.”, explica Rafael. Finalmente, um traço moderno e caricato foi escolhido para exacerbar os comportamentos da sociedade atual.

O quadro mostra oito personagens, que representam as oito cervejas e no alto da tela está a Pretensão, uma mulher mais velha que pretende passar por nova. Aparentemente, ela seria a Submissão após 40 anos. Ela se acha muito superior às outras figuras e, por isso, olha para outro lado desprezando todos os outros personagens.

Krug Bier - http://www.krug.com.br/

Fonte: Hipertexto Comunicação





Compartilhe:




Comente