Busca rápida
barra
Busca detalhada

Home > Notícias > Pressões inflacionárias de demanda tendem a se dissipar ao longo do segundo semestre, revela indicador Serasa Experian



Pressões inflacionárias de demanda tendem a se dissipar ao longo do segundo semestre, revela indicador Serasa Experian

29/07/2010 - Quinta-Feira
Compartilhe:

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica recuou 0,1% em maio de 2010 frente ao mês imediatamente anterior, atingindo o valor de 100,5. Foi a quinta queda mensal consecutiva do indicador neste critério de comparação.

A seqüência de reduções mensais e a aproximação do Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica do nível 100 deslocado seis meses adiante (gráfico abaixo) sinalizam que, dificilmente, a economia brasileira voltará a registrar, no segundo semestre deste ano, taxas de expansão semelhantes às observadas nos meses iniciais de 2010 (crescimento anualizado superior a 10% ao ano). Assim, as pressões inflacionárias de demanda (economia operando acima do seu potencial) acumuladas no início deste ano, ligeiramente aliviadas no segundo trimestre, tenderão a continuar se dissipando ao longo da segunda metade de 2010.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, as elevações dos juros básicos (taxa Selic) promovidas pelo Banco Central ainda que, ultimamente, em ritmo mais lento e as fragilidades da economia internacional são alguns dos elementos que proporcionarão um ritmo menor de expansão econômica na segunda metade de 2010, comparativamente ao que foi observado, sobretudo, durante o primeiro trimestre deste ano.

Metodologia dos Indicadores Serasa Experian de Perspectiva
O objetivo dos Indicadores Serasa Experian de Perspectiva é antever, num horizonte de seis meses, em que fase do ciclo estarão as seguintes variáveis econômicas: (i) atividade econômica, (ii) concessões reais de crédito ao consumidor, (iii) concessões reais de crédito às empresas, (iv) inadimplência do consumidor e (v) inadimplência das empresas. Em geral, as variáveis econômicas apresentam ciclos compostos por quatro fases distintas: (1) expansão, (2) reversão, (3) crise e (4) recuperação. Os Indicadores Serasa Experian de Perspectiva mostrarão, justamente, a posição cíclica, para os próximos seis meses, de cada uma destas variáveis.

Cada Indicador Serasa Experian de Perspectiva é construído analisando-se o poder explicativo e a antecedência de explicação de um universo de 325 variáveis econômicas e financeiras sobre a variável-objetivo. Para tanto, todas as 325 variáveis “candidatas” bem como a variável-objetivo foram filtradas usando-se a técnica de ondaletas, a qual nos permite estudar as relações entre as variáveis “candidatas” a variável-objetivo em diversas escalas de tempo. Hoje, as ondaletas são adotadas em diversos campos, como a física (dinâmica molecular, astrofísica, geofísica – previsão de terremotos, mecânica quântica), processamento de imagem (análise de EEG e DNA, clima, reconhecimento da fala e visão artificial) e compressão de dados (o JPEG 2000 utiliza essa técnica).

No caso, utilizamos as escalas de tempo compreendidas de 16 a 32 meses e de 32 a 64 meses, faixas onde se caracterizam os movimentos dos ciclos econômicos.
Para cada escala de tempo foram selecionadas, das 325 variáveis “candidatas”, aquelas que antecipam, de forma significativa, a variável-objetivo entre 6 e 18 meses de antecedência. Selecionadas as variáveis “candidatas”, estas foram agregadas mediante a aplicação de componentes principais, após terem sido colocadas na mesma fase de 6 meses em relação à variável-objetivo.

O resultado composto, isto é, em cada escala de tempo, dos modelos de projeção entre a variável-objetivo e os componentes principais, colocado em base 100, constitui o Indicador Serasa Experian de Perspectiva.

www.serasaexperian.com.br

Fonte: SERASA EXPERIAN





Compartilhe:




Comente