Busca rápida
barra
Busca detalhada

Home > Notícias > Nhá Benta celebra seus 60 anos com embalagens renovadas



Nhá Benta celebra seus 60 anos com embalagens renovadas

28/07/2010 - Quarta-Feira
Compartilhe:
Chumbinho e Lajotinha se unem em nova versão do doce mais famoso do Brasil

Nhá Benta celebra seus 60 anos com embalagens renovadas

A Nhá Benta, doce campeão de vendas da Kopenhagen, comemora em 2010 seus 60 anos.

Para celebrar, a grife reuniu em um só produto outros dois clássicos para deleite da legião de fãs que o doce de marshmallow conquistou ao longo dos anos. Trata-se da Nhá Benta Clássicos, com base de wafer recheado com creme de Lajotinha, recheio de marshmallow com um toque de canela e mini Chumbinhos e cobertura de chocolate ao leite decorado com Chumbinhos, nas versões 40 gramas cada, em embalagem com três unidades, por R$ 18,30, e de 50 gramas, individual, por R$ 8,10, ambas maiores do que as versões atuais. E a festa é de gala.

Toda a linha de sabores ganha roupa nova. As embalagens foram renovadas a partir de uma releitura dos grafismos da primeira embalagem do produto. A anfitriã, no sabor tradicional, ainda destaca o sexagenário do lançamento. O anúncio da festa será deflagrado em uma campanha publicitária nas TVs abertas e fechadas e ainda em revistas a partir do dia 24 de julho. No filme, uma cozinha experimental reúne chefs preparando o doce e um deles entra num saboroso transe de imagens de marshmallow e cascatas de chocolate que enchem os olhos e também a boca d’água.

A Nhá Benta foi criada em 1950, quando a Kopenhagen cogitou a ideia de produzir hóstias para a Igreja. O projeto não vingou, mas fez história: o biscoito foi, literalmente, a base para a criação da Nhá Benta. O marshmallow com cobertura de chocolate ao leite é criação de um austríaco chamado Höffer, que na época era o responsável pelas montagens do Marzipan. Era tudo feito à mão, em um saco, um por um, sobre papel-manteiga. Na hora de soltar não se aproveitavam todos. Foi aí que entrou o wafer, para fazer a base. Estava pronta a receita do clássico. Inicialmente foi batizado como Pão de Açúcar. Em 1952, virou Sinhá Moça. E, em 1954, Nhá Benta foi a substituição natural de Sinhá Moça.

O segredo do sucesso começa no recheio simples a base de claras de ovos batidas com açúcar. Mas o grande êxito está na combinação de todos os elementos: a embalagem, a abertura do produto, a textura e o sabor, conta Orlando Glingani, gerente de marketing e inovações da Kopenhagen que participou ativamente dos lançamentos da Nhá Benta de morango, em 2001, maracujá (2005), chocolate (2007) e coco (2009), além da edição limitada de chocolate com pimenta, em 2004. Atualmente, chegam a ser comercializadas 40 unidades por minuto nas lojas da rede Kopenhagen. A tradicional continua fazendo o deleite de seus fãs em pleno século XXI e sempre conquistando novos admiradores.

Fonte: WRPRESS





Compartilhe:




Comente